News Update :
Home » » Blá-blá-blá impede o desenvolvimento do Brasil

Blá-blá-blá impede o desenvolvimento do Brasil


NON DUCOR DUCO foi esquecido pelos paulistas!
 

Quando ouvimos planos mirabolantes, projetos, promessas chulas e digressões corriqueiras, sobre a situação econômica do Brasil,  contaminando a ação política, chegamos à conclusão de que estamos assistindo apenas a um blá-blá-blá  monótono, sem qualquer consistência, pois.

De 1985 para cá, trocamos vários governos e ministros, especialmente da Fazenda, e neste tempo todos os projetos e mais projetos foram apresentados, inclusive o da mudança monetária, que instituiu o Real, porém, até hoje, apenas esta transformação  vingou; os demais planos, anuais ou pluri-anuais, não passaram de sonhos e devaneios, que o país paga pelas improvisações totalmente infelizes, enquanto a Petrobrás caminha celeremente para a falência!

Planos e projetos,  de cima para baixo, ecoam no ouvido da população como demagogia constante, mas num ímpeto salvador, a Rio-92 chegou à conclusão da célebre recomendação: “pensar globalmente, agir localmente”, uma fórmula bem ajustada ao Pacto da ONU, de26/12/66, que o presidente Geisel assinou em 76.

Ora, agir localmente significa organizar a base que sustenta a República, ou seja, convergir para total liberação dos municípios a fim de que, estes, livres da tutela colonial republicano-federativa, possam encontrar o caminho do desenvolvimento sadio, sustentável, verde por excelência, no caminho de poderem ajudar a aumentar o irrisório PIB-Produto Interno Bruto de 1% para, pelo menos, 4 a 5%, lembrando, todavia, que quando ministro da Fazenda Delfim Neto, o PIB brasileiro chegou a 10%!

Como desenvolver e atrair investimentos para fugirmos do eterno blá-blá-blá colonial? Simples, muito simples, fazer o que Honduras busca fazer, isto é, instituir no país uma CIDADE-ESTADO similar a Hong Kong, onde os impostos foram calcinados praticamente.

Se o Brasil correr, isto é, se os que detém a posse ainda de seus neurônios cerebrais bem ativos, puderem raciocinar, deveremos correr também para estabelecer no litoral paulista entre S.Sebastião e Cananéia uma CIDADE-ESTADO, para atrair investimentos e desenvolver faustosamente o Estado líder da federação, lembrando que NON DUCOR DUCO está, por enquanto, a dormir placidamente.

Às obras, senhores! O futuro está em “agir localmente”, conforme Pacto da ONU de 26/12/66. Antes que Honduras caminhe seguramente para o desenvolvimento e deixe o Brasil para trás!

 

AME FUNDAÇÃO-www.ecologia.org.br amefundacao@gmail.com –JORNAL VERDE MUNICIPALISTA – atendimentojornalverde@gmail.com

 

A PÁTRIA ESPERA QUE CADA UM CUMPRA O SEU DEVER!
       DIVULGUE ESTA IDÉIA, AJUDEMOS O BRASIL!
Share this article :
 
Design Template by panjz-online | Support by creating website | Powered by Blogger