News Update :
Home » » Brasil põe as barbas no molho

Brasil põe as barbas no molho


Ed 952 – capa

Brasil põe as barbas no molho

Acordo comercial EEUU com União Europeia prenuncia severos problemas (pág.3)

 
Pág.3

Brasil põe as barbas no molho

Acordo EEUU/União Europeia trará problemas

 

Quem teve a oportunidade de ler “O Brasil e os rumos de Obama”, no Estadão de 14 do mês, pode inteirar-se do acordo entre  os Estados Unidos e a União Europeia para comércio e investimentos que, futuramente  serão alongados na   Parceria Transpacífico, onde aparecem,   parceiros que completarão o acordo: Chile, Peru, Austrália, Brunei, Cingapura, Malásia, nova Zelândia e Vietnã, para estabelecer um vínculo comercial de fortíssimo alcance, onde, naturalmente, os emergentes como o Brasil e outras nações sul-americanas, além das centro-americanas, ficam completamente fora das negociações.

Fica claro o avanço econômico proposto por Obama, presidente norte-americano, para enfrentar o terrível avanço chinês, consagrado atualmente como uma das mais expressivas fontes comerciais do planeta e talvez a ameaça de Honduras em instituir  uma cidade-estado para atrair investimentos, no calcanhar do México e o país norte-americano.

Estamos  perdendo excelente oportunidade, agora, de pensarmos seriamente como Sosa, presidente de Honduras, que correu a visitar Cingapura, Macau e Hong Kong, e deteve-se a analisar criteriosamente os enormes benefícios que o Regime de Administração Especial desta última cidade proporciona à China, cujo PIB ronda perto, muito perto, dos 8% em 2012.

Há poucos dias Delfim Neto, ex-ministro da Fazenda, que conseguiu um PIB de 10%, alertou que o Brasil precisa correr atrás de investimentos, mas no panorama atual do nosso mercado econômico frágil e contabilizando uma inflação a galope, não seria muito simples assim buscar investidores.

A não ser que o Brasil, ou melhor ainda, o Estado de São Paulo acorde e faça valer o NON DUCOR  DUCO, pois está a nos parecer, no momento, que a sigla declinou para NON DUCO DUCOR (não conduzo, sou conduzido!.

Temos trabalhado insistentemente neste projeto de cidade-estado, derivada do autogoverno, consoante Pacto da ONU de 26/12/66, que o presidente Geisel em boa hora assinou em 76.

Resta apenas que os que se intitulam municipalistas acordem, o que não está a acontecer, embora tenhamos insistido nesta oportunidade que nos é oferecida, antes mesmo que Honduras canalize para si a maioria dos investimentos, muitos dos quais poderiam aportar no Brasil.

AME FUNDAÇÃO – amefundacao@gmail.com –atendimentojornalverde@gmail.com
Share this article :
 
Design Template by panjz-online | Support by creating website | Powered by Blogger